#PrinaCozinha: Bolo de Tapioca!

Nossa, que prendada…fiz 2 receitas em 1 semana, hahahaha. #gordinhafeelings. Esse bolo foi assim…uma busca de quase 8 anos, calma eu explico. Em 2006, fui com a família para Porto Seguro, e curiosa que só comi um bolo/pudim de tapioca com coco e leite condensado que nunca me esqueci e que infelizmente nunca provei igual. Na ocasião achei que a tapioca era só aquilo, e quando Hani foi comigo comer uma tapioca eu logo estranhei como veio. Aí mudei pra cá, aqui tem muita tapioca ou bejú, aí minha mãe descobriu o nome do santo doce que eu comi em Porto Seguro e decidi fazer, errei a 1a vez, quando meus sogros estavam aqui, mas dessa vez acertei. Então aí vai a receita:

Foto do Instagram :) Orgulhosa da minha delícia kkkkk

Foto do Instagram 🙂 Orgulhosa da minha delícia kkkkk

250g de farinha de tapioca (aqui é facil de achar no supermercado, não sei em outros lugares, se não me engano a Yoki  tem)

1 litro de leite (usei um tiquinho menos, talvez umas 800ml)

1 1/2 Lata de Leite Condensado

150g de coco ralado desidratado, sem açúcar

Modo de fazer:

Coloque o leite e uma lata de leite condensado para ferver, assim que começar a fervura desligue, coloque 100g coco ralado e a farinha de tapioca. Ela vai amolecer e absorver o leite, depois coloque numa forma de pudim, e leve ao congelador por 1 hora. Não se desespere se ficar líquido demais, é assim mesmo, como eu disse a tapioca vai absorver o leite e vai inchar. Depois de 1 hora no congelador (ou 1 hora e meia na geladeira) pode desenformar. Daí eu usei um pouquinho de leite condensado para decorar e por cima joguei mais um pouquinho de coco ralado.

Aí pode servir, yummi yummi.

Juro que se eu soubesse que essa receita era incrivelmente fácil eu não teria esperado 7 anos e meio para tentar fazer. Muito fácil né? Tem gente que gosta de colocar erva doce, eu não coloquei nada além do que passei na receita. Ficou muito gostoso. Sem desculpas para tentar em casa! Se eu, uma pessoa que foge da culinária consegui…imagina quem gosta de cozinhar então!?

Priscilla.

ps: Essa semana eu posto minha árvore de natal em detalhes, e a pedidos a receita da massa para moldar o pézinho do bebê (aconteceu uns contratempos com o meu, hahahahaha)

#PrinaCozinha: Arroz Doce

Eu sou doida por arroz doce, não fosse o pudim de leite condensado e o brigadeiro ele seria meu doce favorito. Passei a gravidez inteira na vontade, mas eu só vejo graça de comê-lo se for com canela polvilhada, e por causa disso tive que abolir. Mesmo as pessoas falando que em pequenas porções não faria mal, eu cortei tudo o que poderia prejudicar meu bebê.

DSC01554

Depois que eu tive a Valentina, fiquei muito afastada da cozinha, não que eu fosse uma cozinheira de mão cheia, mas eu descobri que eu gosto mesmo é de fazer sobremesas (porque comidas salgadas precisam de tempero, e eu detesto mexer com cebola e alho, sabe? nunca fica agradável aos outros, exceto as massas!) Aí hoje eu com aquela vontade de comer algo doce, e totalmente sem leite condensado em casa, pesquisei e decidi fazer um arroz doce! Anota aí, essa receita não leva leite condensado, viu?

1 xícara de arroz

3 xícaras de água

1 xícara de açucar

1L de leite (eu coloquei um pouco menos, pra ficar mais cremosinho)

Quanto baste de canela em pó para polvilhar

Modo de fazer: Lave e escorra o arroz, e coloque-o para cozinhar só com a água. Depois que secar adicione o leite e o açucar, não precisa ficar mexendo mas é melhor tomar cuidado para não sujar todo o fogão com o leite que sobe (só pra constar: aqui em casa não aconteceu isso, mas é melhor avisar as “Priscillas na Cozinha” de plantão, hahahaha)

E…tcharã…pode comer quente ou pode colocar pra gelar, eu comi o primeiro quentinho e depois coloquei na geladeira!

DSC01555 DSC01556

Uma sobremesa fácil e gostosinha!

Ah, eu não ando sumida do blog, mas eu tenho me dedicado muito à Valentina e à Empório Papeterie. Fora isso ainda sou dona de casa agora, hahahaha.

Priscilla.

Jantar para dois, por favor!

Como comemoramos nosso primeiro mês casados sem nossas coisas, ontem foi o dia de comemorar a chegada dos móveis e fazer uma jantar caprichado – ou melhor, tentado, né?

Tirei a porcelana que ganhamos do tio João, Dilma, Iracy e família, os porta guardanapos da Rosana, a champanheira do padrinho Thiago, os talheres presentes do tio Nilson e Eva, e um refratário de porcelana da tia Cristina e do João Barbosa e as taças que agora me fugiu quem deu, mas quando eu lembrar eu atualizo – pff, falha técnica aqui! Também aproveitei a ocasião para estrear meu livro de receitas e fui na receita da Estela, dei uma adaptada nela: Camarão ao creme de queijo, o meu virou Camarão ao creme de três queijos! E acho que pesei um pouco a mão no sal no creme, talvez tenha sido o queijo parmesão, mas foi pouca coisa, eu achei gostosinho, mas eu penso que poderia ter feito mais gostoso, me atrapalhei na receita. Aprendizado!

Para acompanhar arroz com castanhas do pará – yummi, esse ficou uma DELÍCIA! – e um vinhozinho tinto e as melhores companhias de todas: a do meu marido e a Mel dormindo ali pertinho, hahaha. Abaixo a receita original da Estela – do jeito que estava no meu livrinho de receitas – e na frente meus comentários em itálico das minhas alterações.

Ingredientes:

  • 1 kg de camarão limpo
  • 1 litro de leite integral
  • 6 colheres de maizena
  • 1 cebola ralada
  • 250 gramas de Cream Cheese  – aqui eu usei Philadélphia Light, que não é tão gostosa quanto a original, é light, mas também não achei pra comprar a outra!
  • Palmito, azeitona, pimenta do reino e queijo parmesão ralado à gosto
  • Também adicionei 2 colheres de requeijão cremoso

Preparo:

Coloque a cebola e o camarão, e acrescente o leite já misturado com a maizena, mexa até começar a engrossar, ai acrescente o cream cheese, parmesão e a pimenta do reino – e o requeijão. Quando estiver morno acrescente o palmito e azeitona picados – eu não usei nem palmito, nem azeitona. Unte uma forma e despeje o camarão, acrescente queijo por cima e coloque no forno até aquecer bem.

Achei que fosse fácil, acho que ainda preciso de mais prática para preparar um prato assim, mas o importante é que ficou gostoso – meio salgado mais gostoso. Me atrapalhei um pouco porque acho que era para ficar cremoso e o meu ficou meio papa, hahahaha. Até a próxima experiência.

Um beijo grande,

Pri.